Acessibilidade Contraste Mapa do Site

Notícias

Secretaria de Meio Ambiente, Defesa Civil e Causa Animal

Taquara decreta situação de emergência após prejuízo superior a R$ 4,6 milhões

20/11/2023

Compartilhe esse conteúdo:

Compartilhe:

Créditos: Cris Vargas/Prefeitura de Taquara

Danos referentes ao setor agropecuário ainda não foram mensurados

A Prefeitura de Taquara decretou, nesta segunda-feira (20), situação de emergência devido aos estragos causados pelo excesso de chuva no último final de semana. De acordo com o levantamento realizado pela Secretaria de Meio Ambiente, Defesa Civil e Causa Animal, 4.576 pessoas ficaram desalojadas e 122 desabrigadas. O prejuízo total é de R$ 4.663.705,12.

“Ainda não foram mensurados os danos no setor agropecuário, que elevarão ainda mais esse número, infelizmente”, lamenta a prefeita Sirlei Silveira. Segundo a chefe do Executivo Municipal, todas as equipes de servidores municipais estão envolvidos na busca pelo retorno à normalidade, a fim de que a cidade continue se desenvolvendo e que as pessoas vivam bem.

O excesso de chuva no último fim de semana foi o sétimo evento adverso relacionado a questões climáticas em 2023. Houve um período de estiagem, uma microexplosão atmosférica que ocasionou vendaval e cinco episódios de excesso de chuva com inundações. “Não está sendo um ano fácil, mas estamos tomando diversas providências relacionadas à prevenção, minimizando danos que poderiam ter sido muito maiores”, destaca o secretário de Meio Ambiente, Defesa Civil e Causa Animal, Matheus Modler.

Mais de 1 mil casas foram atingidas

Após a elevação do Rio Paranhana e do Rio dos Sinos, no último fim de semana, 1.144 moradias foram atingidas, além de 18.532 pessoas terem sido afetadas pelas obstruções de vias públicas e inundações. “Foram danificadas duas pontes em Padilha, uma na localidade de Passo da Ilha e três passagens molhadas no Distrito de Pega Fogo. Treze vias públicas tiveram perda de materiais minerais, quedas de árvores e obstruções causadas pela água”, salienta o coordenador de Defesa Civil, Alessandro Santos.

Parte da Escola Estadual Hermínia Marques, no Distrito de Rio da Ilha, também foi prejudicada, gerando um prejuízo de R$ 17 mil. “Além dos danos a essa importante escola estadual do nosso interior, tivemos a infelicidade de perder o acervo da biblioteca situada na Escola Municipal Alipio Alfredo Sperp, que fica no Bairro Santa Maria, próxima ao Rio Paranhana. Porém, o mais importante é que não perdemos vidas, que são o nosso bem mais valioso”, disse a secretária de Educação, Cultura e Esporte, Carla Silveira.

Editoriais

Secretaria de Meio Ambiente, Defesa Civil e Causa Animal

Compartilhe:

de

0

Leia notícias relacionadas